Saques do FGTS movimentaram o mercado em março e abril, segundo a CNC

A intenção do governo federal de injetar dinheiro na economia do país com os saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) parece ter surtido efeito.

Na última sexta-feira (23), a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) confirmou que os saques impactaram positivamente o comércio varejista brasileiro.

Segundo informações divulgadas pela instituição, os saques realizados em março e abril foram responsáveis por injetar R$ 7,2 bilhões no comércio, o que corresponde a 43% do total sacado nos dois meses.

A Confederação também informou que sete segmentos do varejo sentiram o impacto positivo entre março e abril. Dos sete, três são responsáveis por 80% do resultado. São eles: o setor de vestuário e calçados, hiper e supermercados e móveis e eletrodomésticos.

Comparados aos dados do mesmo período de 2016, o setor de vestuário e calçados foi o que sentiu mais a diferença. A alta de março e abril foi de 11,6% e 10,7% respectivamente, de acordo com a CNC.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Outras notícias e publicações

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.